Começa neste sábado (18) a campanha de vacinação contra a paralisia infantil

40
Vacina Contra Paralisia Infantil
Imagem Divulgação

Acontece neste sábado (18) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite (paralisia infantil). Em Guarulhos, 125 postos, entre fixos e volantes, funcionarão, em sua maioria, das 8 às 17 horas. Devem ser imunizadas contra a doença todas as crianças menores de cinco anos de idade.

A novidade deste ano é que, além da dose contra a paralisia infantil, os profissionais de Saúde também irão vacinar contra o sarampo as crianças na faixa etária entre um a sete anos incompletos.

Chamada de tríplice viral, a vacina contra o sarampo também protege contra a caxumba e a rubéola. Deverão receber as doses mesmo as crianças que já tenham sido vacinadas. Além das Unidades Básicas de Saúde (UBS), algumas igrejas, supermercados, escolas das redes municipal, estadual e particular de ensino funcionarão como postos volantes.

A meta da Secretaria Municipal de Saúde é imunizar 104.012 crianças menores de cinco anos contra a poliomielite, além de 107.584 na faixa etária de um a sete anos incompletos contra o sarampo.

A relação completa dos postos, com endereço e telefone você encontra aqui.

De acordo com o Ministério da Saúde, a criança só fica completamente protegida contra a paralisia infantil após receber as duas gotinhas previstas.

Crianças com febre acima de 38 graus Celsius ou com alguma infecção devem ser avaliadas por um médico antes de procurar os postos de saúde. Também não é recomendado vacinar crianças com problemas de imunodepressão (como pacientes com câncer e aids) ou que já apresentaram reação alérgica severa a doses anteriores das vacinas.

Sintomas do Sarampo

A Secretaria orienta a população para que esteja atenta aos sintomas do sarampo. Os principais são febre e exantema (manchas avermelhadas no corpo), acompanhados ou não de tosse, coriza e conjuntivite. Nesses casos a recomendação é para que a pessoa procure imediatamente um posto de saúde e evite contato desnecessário com outras pessoas até que receba avaliação médica.

Fonte: O Globo e Prefeitura de Guarulhos