Quer ver seu dinheiro render? Faça uma planilha de gastos

81
Imagem Divulgação
Imagem Divulgação

Acredite: seu salário é muito maior do que você imagina. Dá para fazer seu dinheiro durar o dobro do tempo, basta seguir à risca o guia definitivo de NOVA de como (e onde!) gastar o que ganha

Anote diariamente

Você já sabe que tem de colocar suas despesas no papel. A questão é: está fazendo? Então, de novo: anote tudo que compra, todos os dias. Se deixar para o fim do mês ou da semana, será difícil se lembrar de detalhes. Escreva em um bloquinho, no computador ou na agenda toda noite antes de dormir – não toma mais que cinco minutos. Há também aplicativos de celular para facilitar a tarefa, como Orçamento Inteligente, Bill Keeper e Money Care – todos gratuitos, para você não gastar antes de começar a economizar!

Seja detalhista

Não deixe nada de fora – nem mesmo pequenos gastos, como o valet da balada e o cafezinho na empresa. Sabe aqueles 100 reais que, no fim do mês, você nunca lembra onde foram parar? São essas microdespesas. Com isso, dá para estabelecer prioridades para gastos futuros. Sem morar, comer e ir de um lugar a outro, ninguém vive. Só depois pense em investir em restaurantes ou viagens, por exemplo. Mas não desanime: já, já esses sonhos vão virar projetos concretos. “Quem tem controle das despesas pode fazer o que quer”, diz Bolivar Godinho, professor da FIA e da Unifesp.

Faça uma tabela

Assim você já poderá ter uma ideia de onde está o buraco e corrigir rumos. Não sabe montar tabela no Word nem no Excel? Há modelos disponíveis online para baixar de graça. As principais categorias são: gastos essenciais (casa, comida, contas), não essenciais (balada, bar, cinema) e poupança. É legal manter também um fundo de emergência, no qual deve depositar até juntar quatro meses de salário. “Isso dá um fôlego se você for demitida, por exemplo”, diz a coach financeira Elaine Toledo, de São Paulo.

Analise seus gastos

Após um mês, olhe para o total de cada categoria da tabela. Em que está se afundando? O professor da FGV Samy Dana, de São Paulo, dá a dica: “Telefonia e alimentação geralmente são rombos de orçamento”. Outro clássico: o pacote de TV a cabo com mais de 300 canais. Para que tanto canal de filme? Faça as contas: talvez compense mais alugar os dois ou três longas a que assiste todo mês. Locadoras online oferecem diversas opções por pacotes que costumam custar menos de 20 reais. Se tem conta em vários bancos, já passou da hora de centralizar seu dinheiro em, no máximo, dois. Além de se organizar, você consegue negociar taxas e controlar o saldo. Mas, se puder concentrar tudo em apenas um, melhor ainda.

Via: M de Mulher