Flacidez pós parto, combata este vilão

116
Google Imagens

A elasticidade da pele do seu corpo é colocada à prova na gestação, a barriga fica enorme, tudo muito esticado. No primeiro ano após o nascimento do filho, seu corpo teria a capacidade de voltar ao que era antes, o retorno, porém, nem sempre ocorre, a maioria das mulheres se queixa que a barriga ficou mole, o bumbum caído e os seios depois da amamentação, murchos.

Mas segundo os especialistas, o corpo pode sim, voltar à forma após o parto e você ser uma mamãe esbelta novamente, incluindo na rotina um cardápio balanceado, atividade física freqüente e, sem esquecer, claro, da ajuda dos tratamentos estéticos. A maior vantagem é que tudo isso é possível sem cirurgia.

São quatro os principais motivos da flacidez:

  • Aumento rápido do volume;
  • Estiramento da pele;
  • Acúmulo de gordura;
  • Predisposição genética.

Se você não é beneficiada pela genética, pode atenuar a flacidez, principalmente com exercícios. Caso tenha engordado muito, será necessário um pouco mais de dedicação.

Vejam quais são as regiões mais afetadas e as dicas que atenuam o problema, mas Atenção: Excesso de peso e flacidez pode levar a alterações posturais graves, afetando a coluna.

“Os cuidados são questões de saúde“.

  • Abdome

Este sofre com dois tipos de flacidez: da pele e da musculatura. Com o aumento de peso na gravidez e fatores hormonais, os músculos e os ligamentos desta região ficam frouxos para facilitar o crescimento da barriga e a distensão da região pélvica, preparando a mulher para o parto.

O que ajuda: perda de peso associada a atividades físicas, Pilates, Abdominais em diversas seqüências e Drenagem Linfática.

  • Seios

    Google Imagens

A flacidez nesta região é um tabu. Num país com baixos índices de amamentação e grande preocupação com a aparência, é difícil achar quem afirme categoricamente: amamentar derruba os seios. Amamentar não leva à flacidez. É a produção do leite que faz o busto dobrar de tamanho, estirando a pele.

O que ajuda: Exercícios peitorais.

  • Tríceps

Como, em geral, exercitamos pouco o popular músculo do “tchauzinho”, a situação tende a piorar com o ganho excessivo de peso.

O que ajuda: Musculação com peso; Pilates.

  • Interno de coxas

Uma das primeiras partes onde aparece a flacidez. Assim como o tríceps, tem musculatura pouco exigida no dia-a-dia.

O que ajuda: Musculação, Pilates, Natação ou Hidroginástica, Drenagem Linfática, além de outros tratamentos estéticos, como endermologia e eletro estimulação.

  • Glúteos e Culotes

Esta região, assim como o tríceps e as coxas, é uma encrenca. Demora mais tempo para responder aos exercícios físicos porque são áreas com a musculatura pouco exigida e gordura.

O que ajuda: além de qualquer atividade física que você goste, tratamentos estéticos podem atenuar: endermologia, dermotonia, intradermoterapia e eletroestimulação.

Google Imagens

Quando começar?

Só o obstetra pode liberar a mulher para fazer exercícios físicos e tratamentos estéticos. O ideal, porém, seria esperar todo o sistema hormonal voltar ao normal. “Em geral, depois dos seis meses ocorre uma melhora na aparência do corpo”.

Tratamentos Estéticos

Atualmente existem inúmeros tratamentos na área de fisioterapia dermato-funcional e estética para tratar tanto a flacidez de pele quanto a flacidez de músculo.
O uso de cosméticos associados ao tratamento é fundamental. Existem no mercado inúmeros tipos de cremes indicados para flacidez de pele, e os de melhores resultados são os que contem em sua formulação o colágeno, a elastina, DMAE, isoflavonas, retinóides e derivados, ácidos de frutos, pro-xylane e antioxidantes. Mas se a mamãe ainda estiver na fase da amamentação, deve informar ao pediatra antes de iniciar o uso.

Não podemos descartar a cirurgia plástica para a flacidez. A dermolipectomia (antigamente conhecida como abdominoplastia ou plástica de barriga) também tem indicação para flacidez, porém a quantidade de pele flácida precisa ser bastante para que a mamãe tenha indicação para cirurgia. Caso a cirurgia plástica seja a opção, os cuidados pré e pós – operatório, como a drenagem linfática e ultra-som deveram ser seguidos para que o resultado seja mais satisfatório.

Fica a Dica por Drª Keni Rodrigues – Fisioterapeuta e Técnica em Estética KR Studioskeni.rodrigues@krstudios.com.br