Dez dicas de make para parecer mais jovem

164

Uma maquiagem benfeita é fundamental para ganhar um ar rejuvenescido. Já escolher produtos errados ou aplicá-los da maneira incorreta pode fazer o efeito contrário. Experts revelam os truques do make anti-idade

Imagem Divulgação

1. Hidratação para começar bem o ritual

Você pode usar uma base revolucionária, o blush mais falado na internet, o batom de efeito mate mais lindo do universo… nenhum produto vai dar um resultado natural e impecável se o seu rosto estiver ressecado e descamado! Com o avanço da idade, a pele tende a perder água com mais facilidade, por isso é importante redobrar os cuidados. Os dermatologistas recomendam cremes à base de ácido hialurônico, ativo que atrai as moléculas de água, deixando a pele mais hidratada e lisa. Oleosidade é o seu problema? Nem pense em dispensar a hidratação, pois óleo não é água. Lance mão de um produto de textura leve, de preferência loção ou sérum, e que contenha ação antibrilho.

Imagem Divulgação

2. Primer, muito prazer!

Se você ainda não conhece, estamos falando de um produto rico em silicone que deve ser aplicado antes da base. “Além de aumentar a durabilidade da maquiagem e dar um toque aveludado à pele, também contém partículas de disfarce ótico, que suavizam as pequenas imperfeições, como linhas, rugas e manchas”, fala Penelope Beolchi, maquiadora de São Paulo. “Só não vale exagerar na quantidade. O excesso de primer forma uma camada grossa sobre a pele, deixando-a opaca e, portanto, perdendo o ar fresco”, explica Jackie Melo, maquiadora do Studio W, em São Paulo.

Imagem Divulgação

3. Base líquida para não marcar ruguinhas

Por permitir a construção de várias camadas (conforme a necessidade de cada pele), a base líquida é a opção perfeita para dar o efeito natural sem evidenciar as linhas de expressão. “Não recomendo os produtos com alta definição. Na minha opinião, as bases HD prometem pele perfeita, mas são secas e pesadas. É melhor optar pelas mais fluidas que refletem a luz e deixam o visual iluminado”, explica Jackie. Para aplicar a base, use o pincel duo fiber (aquele redondo e grosso com cerdas pretas e brancas nas pontinhas), que não deixa o cosmético acumular e garante um resultado homogêneo.

Imagem Divulgação

4. Corretivo com moderação

Camuflar olheiras não é uma missão fácil para ninguém – se exagerar, pode causar a impressão de que você está de máscara. O resultado piora para as mulheres que já têm pés de galinha, já que eles ficam marcados, especialmente com as versões compactas, cremosas ou em bastão, mais densas e que se acumulam nas linhas. “A melhor alternativa é o corretivo líquido. Ele não é tão eficiente para cobrir olheiras, mas, em compensação, deixa a maquiagem mais natural”, sugere Penélope

Imagem Divulgação

5. Adeus, pó compacto!

Os maquiadores usam cada vez menos pó compacto por causa do efeito craquelado que ele causa na pele madura – nas mais jovens, que não precisam de tanta correção, os pós estão sendo substituídos pelos BBCreams. Mas o produto tem o seu valor: controla o brilho do rosto. “Se você tem pele oleosa, aposte no pó translúcido solto e aplique-o apenas sobre a testa, o nariz e o queixo. Um brilho sutil é bem-vindo e dá naturalidade”, fala Jackie.

Imagem Divulgação

6. Blush no lugar certo

Ele é indispensável para quem quer ganhar ar de saúde. “Para um efeito rejuvenescedor, o ideal é realçar a parte superior das maçãs do rosto”, diz Penelope, que evita passar o blush na diagonal, da bochecha às têmporas, se o objetivo for parecer mais jovem. As novas texturas de blush – em creme, em mousse ou líquido – também são boas opções, porque se fundem perfeitamente com a pele dando a impressão de um rubor natural e iluminando o look.

Imagem Divulgação

7. A sombra que não evidencia as linhas

É preciso tomar muito cuidado na hora de escolher a sombra: as cremosas acumulam nas dobrinhas dos olhos, enquanto as cintilantes evidenciam linhas finas. “A melhor escolha para quem já apresenta sinais da idade é a sombra opaca ou, no máximo, acetinada em tons terrosos, acobreados e dourado-queimado”, explica Penelope. A menos que você deseje parecer uma teenager (ou que vá a uma festa anos 1980), desista das sombras coloridas. “Apesar das cores vibrantes estarem na moda, fica inadequado dependendo da pessoa e da ocasião”, fala a maquiadora.

Imagem Divulgação

8. Lápis marrom para dar mais leveza

Não é regra, mas usar o lápis marrom-escuro no lugar do preto deixa o visual menos carregado e é perfeito para proporcionar profundidade ao olhar. Em vez de aplicá-lo ao redor do olho todo, faça somente um traço da metade da pálpebra para fora, tanto em cima como em baixo, e esfume. “Fica elegante e sofisticado. Deixe o preto apenas para quando você fizer um olhão impactante para ir a uma festa”, fala Jackie.

Imagem Divulgação

9. Lábios definidos e com mais volume

O batom mate é uma ótima estratégia, já que define os lábios e não escorre nas linhas finas. Também existem batons que contêm ácido hialurônico (ativo que deixa a pele da região mais lisa e cheia) e outros com partículas cintilantes, que refletem a luz e dão a ilusão de boca maior. Cores claras, como o rosa e o laranja, e os tons que puxam para o dourado também causam a impressão de lábios cheios. “Se for usar um gloss com brilho por cima do batom, espalhe uma pequena quantidade apenas no centro dos lábios”, ensina Jackie.

Imagem Divulgação

10. Contorno labial: sim ou não?

O lápis para o contorno dos lábios é uma arma poderosa para dar definição à boca (com a idade, ela vai murchando, infelizmente) e evitar que o batom manche. Mas cuidado para não ficar artificial. “Isso só acontece quando o lápis se sobressai à cor do batom e cria uma linha que diferencia os dois produtos”, diz Jackie. A saída é escolher um produto exatamente da mesma cor do batom. Também já existe lápis labial transparente, que apenas cria uma barreira para o batom não escorrer.

Via: M de Mulher