Cromoterapia: como as cores influenciam na decoração da casa

178

As cores podem dar o tom de sua vida: acalmam, excitam, equilibram e, segundo os cromoterapeutas, até curam. Descubra como elas podem influenciar a sua casa.

Imagem Divulgação

 

Vivemos em um mundo colorido. E, mesmo que a gente mal repare, as cores tingem nosso campo de visão e invadem o cérebro, influenciando-o para o bem ou para o mal, quer você queira, quer não – e os matizes carregam personalidade própria. Por isso, é tão importante prestarmos atenção na hora de definir as cores na decoração, seja a pintura de uma parede, escolher o tom do novo sofá ou saber equilibrar corretamente o contraste cromático em um ambiente.

Os olhos interpretam a energia luminosa (a que vem do sol) como cor. Mas cada uma das sete tonalidades do arco-íris é, na realidade, uma onda energética de tamanho diferente. A vermelha é a mais comprida; a violeta, que fica no outro extremo da escala de cores, a mais curta. Entre elas estão laranja, amarelo, verde, azul-claro e azul profundo.

Explorar essa ação cromática é uma missão para especialistas em marketing, semiótica (a ciência dos símbolos) ou arquitetura. O crédito das cores, porém, nunca está destacado do seu contexto. Isso interfere enormemente na percepção visual. “E é um dos maiores motivos pelos quais é muito difícil afirmar que tal cor é melhor ou pior para determinada coisa”, esclarece a neurocientista Claudia Feitosa-Santana em entrevista à revista Saúde. A pesquisadora se refere principalmente às experiências que podem alterar a percepção da cor, por exemplo, se você morava numa casa laranja e foi muito infeliz lá, pode ser que não queira usar esse tom na sua roupa.

Via: MdeMulher