Café: especialista ensina incrementar o pretinho básico de todo dia

141

Expresso, coado, concentrado, puro, temperado com especiarias ou em drinques diferentes. São inúmeras as possibilidades para saborear um bom café. Há opções para todos os gostos, que variam desde o método de preparo às combinações em coquetéis que podem ir muito além do café com leite.

Imagem Divulgação

Capuccino ganha mais sabor com creme de avelã. Clique ao lado para ver como preparar MAIS

Para comemorar o Dia Internacional do Café neste domingo (14), a especialista Cristina Assumpção levantou algumas dicas para ajudar você a incrementar o pretinho básico do dia a dia.

::Qual a melhor maneira de preparar café em casa?
Existem vários métodos de preparo caseiros, o ideal é que você escolha o que mais gosta entre alguns deles:

– Coador/filtro: é o mais comum nas casas brasileiras. O mais indicado é o filtro de papel descartável com um suporte no tamanho exato. Caso use filtro de pano, lembre-se de lavá-lo apenas com água. O pó certo para esse método deve ser nem tão fino, nem tão grosso.

– French press (prensa francesa): método de preparo por uma cafeteira equipada com um êmbolo. Nela, o café é misturado à água dentro do recipiente onde deve ficar por cinco minutos. Depois pressiona-se o êmbolo para separar o resíduo do café. O pó deve ser moído com textura  grossa.

– Aero press: aqui o café é preparado também por pressão exercida por um êmbolo, mas inclui um filtro de papel. É o preferido dos baristas porque combina pressão de espresso e a pureza do coado. O pó indicado é o moído médio grosso.

– Cafeteira italiana (moka): a cafeteira é dividida em três partes. Uma base para a água, um filtro para o pó e um coletor onde o café pronto é armazenado. Funciona também por pressão da água quente. O pó indicado é médio grosso.

– Máquinas de espresso caseiras: apesar de ser um método mais comum de se encontrar fora de casa, existem diversas marcas de máquinas domésticas. Antes de escolher avalie o preço dos sachês de pó (que vêm na moagem fina), que variam de um fabricante para outro. Assim, você não levará um susto com os gastos futuros.

::Como escolher o pó certo?
O mais indicado é escolher um café do tipo especial (gourmet), com certificação de sustentabilidade, recém-torrado e moído de acordo com método de preparo escolhido. Lojas especializadas torram os cafés na hora da venda. Para quem tem moinho em casa a dica é moer na hora do coar o seu café.

::Qual a maneira adequada de guardar o café em casa?
O café não gosta de oxigênio, umidade, luz e calor. Mantenha sempre na embalagem original, de preferência em um pote hermético na geladeira.

::Como identificar a temperatura ideal da água em casa?
A água deve estar entre 92ºC e 96ºC, quando começa a subir bolinhas na panela. Caso a água ferva espere uns 15 segundos antes de colocar em contato com o pó para não correr risco de ter um café amargo. Utilize sempre água mineral ou filtrada, porque se ela tiver sabor ou impurezas vai interferir no resultado final da bebida.

::Como lavar os utensílios?
De preferência só com água quente. Caso sinta necessidade, use um pouco de detergente. Coadores de pano devem ser limpos só com água quente.

É possível combinar café com especiarias?
Sim. Cardamomo, canela, noz-moscada, anis-estrelado, cravo-da-Índia dão sabores especiais para o café. O ideal é colocar o tempero na xícara ao servir o café. Mas se preferir, já existem opções de café com especiarias à venda.

Que receitas é possível fazer com café?
Existem bebidas quentes como mocha -café, espuma de leite e calda de chocolate e o macchiato -café com creme de leite-, frias, e drinques alcoólicos, como o irish coffee -feito com café, uísque, açúcar e chantilly. Além de sobremesas como affogato -sorvete de creme ou coco com uma xícara de expresso-, tiramissu e pratos salgados.

Via: UOL comidas e bebidas