26/04 Dia Nacional da Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial

104
Google Imagens

Fique em dia com a sua Pressão Arterial, afinal prevenir é o melhor remédio.

Os cuidados com o nosso corpo vão alem da parte externa e da estética, sendo assim deve-se priorizar a saúde interna e o bom funcionamento do seu organismo como um todo.

No dia 26 de abril, instituído como o Dia Nacional de Combate a Hipertensão Arterial, especialistas alertam sobre a conscientização da população sobre os riscos da doença.

Estima-se que mais de 21% da população com idade de 18 anos ou mais seja hipertenso, o que representa cerca de 26,5 milhões de pessoas no Brasil.

Quando você tem a sua pressão arterial medida, o seu prestador de cuidados de saúde mede a pressão ou tensão, que exerce no sangue ou nas paredes dos vasos sanguíneos, uma vez que viaja ao longo do corpo. Numa pessoa saudável, essa pressão é suficiente para o sangue chegar a todas as células do corpo.

Mas o que é a pressão arterial

É a força que o sangue exerce contra as paredes das artérias. Cada vez que o coração bate e bombeia sangue, sua pressão estará mais elevada, o que se chama pressão arterial sistólica. Quando o coração está em repouso, entre um batimento e outro, a pressão sanguínea diminui, é a chamada pressão diastólica.

A pressão arterial elevada aumenta diretamente o risco de doença cardíaca coronariana o que leva ao ataque cardíaco e acidente vascular encefálico, especialmente se junto com outros fatores de risco. A hipertensão geralmente não apresenta sintomas, mas pode causar problemas graves, como insuficiência cardíaca e renal.

A hipertensão pode ocorrer em crianças ou adultos, mas é mais comum em pessoas de meia-idade e idosos, sedentários, obesos e alcoólatras. Pessoas com diabetes ou doença renal também têm pressão alta com mais frequência, alem da predisposição genética que é outro fator determinante para a doença hipertensão arterial.

Homens, geralmente, têm 55% de chances de desenvolver doenças cardiovasculares durante a vida, enquanto as mulheres têm 40% de risco.

Portanto é fundamental estar sempre atento e vigilante à sua pressão arterial. Com um teste simples, rápido e indolor é possível detectar a hipertensão no mesmo instante. E ela pode ser controlada. Porém, não apenas com uso de medicamentos, mas o tratamento também deve incluir mudanças saudáveis ao seu dia a dia desde alimentação até as rotinas de trabalho e lazer.

As mudanças no estilo de vida podem ajudar a controlar a sua pressão arterial:

Recomenda-se a perda de peso, abandono do hábito de fumar ou beber álcool, adoção de uma dieta com pouco teor de gordura e sal, além de exercícios físicos de no mínimo 30 minutos diários.

Em síntese, a principal recomendação é tomar muito líquido. Caso não ajude, há como, ao menos, contornar o mal-estar;

Adotar uma dieta com baixos índices de gordura e sódio (sal) e rica em potássio;

Muitas vezes, o hipertenso está com dor de cabeça, acha que é pressão alta e resolve tomar outro remédio para baixá-la. “É um erro”.

Cuidado com os hábitos que fazem parte do folclore e que, na prática, não têm nenhum efeito benéfico, procure sempre o acompanhamento de um médico especialista.

Por ser uma condição silenciosa, quase sem nenhum sintoma, a melhor indicação é para que as avaliações da pressão arterial se iniciem ainda durante a infância.

Fica a Dica por Drª Keni Rodrigues – Fisioterapeuta e Técnica em EstéticaKR Studios keni.rodrigues@krstudios.com.br