Prefeitura entrega para a GCM 300 coletes à prova de balas

16
Foto: Sidney Barros/PMG

O prefeito Sebastião Almeida entregou nesta sexta-feira, dia 26, no Paço Municipal, 300 novos coletes balísticos para a Secretaria de Segurança Pública para serem usados pela GCM. O equipamento faz parte da política de melhoria das condições de trabalho da corporação, que neste ano completa treze anos de atuação.

Ao apresentar o novo modelo, o secretário João Dárcio Ribamar Sacchi ressaltou a evolução do material que, além de pesar meio quilo a menos (1,5 contra 2 quilos do antigo), contém capa impermeável e painel balístico flexível, o que proporciona conforto e mobilidade.

O equipamento, que exigiu investimento da ordem de R$ 122,5 mil, traz ainda a identificação bordada da Guarda na frente e nas costas, e detalhes com velcro para identificação do portador.

Almeida elogiou a tecnologia utilizada nos coletes com material disposto em camadas que chega a ser cinco vezes mais resistente em comparação ao aço e suporta temperatura de até 400ºC.  “Submetidos a variados testes, como umidade, calor e perfuração, a aprovação dispositivo ficou acima do satisfatório,  garantindo maior segurança ao guarda municipal”, completou João Dárcio.

Para o prefeito, a missão do Guarda é estar alerta e preparada para acontecimentos que o cidadão comum normalmente não prevê. “E, nesta hora, a utilização deste item de segurança é essencial para vocês garantirem uma cidade mais segura para os guarulhenses”, avaliou Almeida.

O secretário de Segurança Pública lembrou que o equipamento foi comprado com recursos da Pasta e que já determinou a aquisição de mais 500 peças para 2011 em substituição aos antigos coletes. “Juntamente com a implantação do plano de carreira e readequação salarial, que contempla no próximo dia 30 um aumento de 13,5% na folha de pagamento, a Guarda Civil Municipal está sendo valorizada e obtendo melhores condições de trabalho para promover a segurança do município, que já pode ser considerado um dos mais seguros da Região Metropolitana de São Paulo”, concluiu.

Fonte: PMG