Prefeitura cria plano de emergência para as enchentes da cidade

34
Prefeitura colocou dezenas de máquinas e homens para a limpeza das regiões afetadas / Fotos: Sidnei Barros

O prefeito em exercício Carlos Derman reuniu-se com secretários municipais na tarde desta terça-feira (11) após vistoriar as comunidades São Rafael e Parque Mikail atingidas pelas fortes chuvas nesta madrugada.

Nos dois bairros, 21 famílias ficaram desabrigadas. Por isso, e para evitar novas ocorrências e atenuar os problemas, a Prefeitura criou um Plano de Ação Emergencial, que envolve eventual remoção de famílias para abrigos e colocará à disposição dos desabrigados alimentação, roupas, colchões e a segurança da Guarda Civil Municipal (GCM). Além disso, a Prefeitura irá monitorar todas as áreas de risco.

Nas ocorrências desta terça-feira, Derman determinou que os desabrigados fossem levados em caráter emergencial e preventivo para dois abrigos. Da comunidade São Rafael, 12 famílias foram levadas para a Escola da Prefeitura Nadia Maria Seabra, e outras  9 famílias do Mikail foram abrigadas na escola Chiquinha Gonzaga. No local, o Fundo Social de Solidariedade está oferecendo apoio com refeições para as famílias.

Limpeza da cidade por trabalhadores da Proguaru e das secretarias de Serviços Públicos e Meio Ambiente

Outra medida foi providenciar a limpeza da cidade por trabalhadores da Proguaru e das secretarias de Serviços Públicos e Meio Ambiente. Vale lembrar que o volume de chuva chegou a 120 milímetros, quantidade prevista para quase todo o mês de janeiro.

Nesta quarta-feira (12), Derman vai vistoriar a Vila Any, outro bairro atingido pelas fortes chuvas. O local está sendo monitorado pela Defesa Civil e as famílias eventualmente desabrigadas também serão assistidas pelo governo municipal

Para evitar novas ocorrências e atenuar os problemas, a Prefeitura criou um Plano de Ação Emergencial

A Prefeitura irá cadastrar as famílias desabrigadas nas regiões do Mikail e São Rafael para posteriormente oferecer o plano de Aluguel Social no valor de R$ 300 mensais. Essa medida visa retirar as famílias das áreas de risco, dar ajuda financeira e auxiliar na busca por casas em locais de maior segurança.

A Defesa Civil de Guarulhos informa ainda que das 21 horas de segunda-feira (10) até as 14 horas desta terça (11) foram registradas mais de 250 ocorrências de deslizamentos de terra, desabamentos, alagamentos de viário, queda de árvores, dentre outras. Com possibilidade de novas chuvas nos próximos dias, o órgão está em estado de atenção permanente.

FONTE: PMG