Banco do Povo atrai microempreendedores Guarulhenses

116
Google Imagens

Com atuação no segmento de microcrédito, o Banco do Povo, em Guarulhos, uma pareceria do governo do Estado com a Prefeitura, já realizou um volume de negócios envolvendo quase R$ 500 mil reais distribuídos em 124 contratos. Até novembro de 2010, foram registrados 50 contratos com homens com idades até 40 anos (24) e com mais de 40 (26) no valor total de R$ 197.450. Com mulheres com idade até 40 anos foram firmados 36 contratos, e com mulheres acima desta idade, 38, num total de 74 contratos no valor total de R$ 295.330.

Os limites de financiamento do Banco do Povo estão entre R$ 200 e R$ 7.500, com taxa de juros de 0,7% ao mês, pré-fixada, para todas as linhas de crédito. Não há cobrança de taxas de abertura de crédito, de cadastro ou de elaboração de contrato. Mais informações pelo site  www.bancodopovo.sp.gov.br.

Os setores mais beneficiados pelos empréstimos feitos por mulheres, em Guarulhos, foram o comércio de roupas, costura, alimentação, cabeleireira, festas, estética, pet shop, artesanato, loja de calçados, loja de fraldas, autopeças, escola e ótica.

A tomada de crédito por homens beneficiou os setores do comércio de alimentos, transportes, comércio de roupas, oficina de costura, informática, elétrica, bazar e papelaria, bufê, ferragens, marcenaria, fabricação de bijuteria, comércio de celular, escola de música, comércio de gás de cozinha e comércio de produtos de limpeza.

Segundo o agente de crédito do Banco do Povo, em Guarulhos, Renato Cordeiro de Benevides, uma das tomadoras de crédito, Luiza Maria Junqueira Silva, do Jardim Adriana, pegou em 2010 seu segundo empréstimo junto ao banco para a ampliação de seu negócio. Luiza Maria é dona do comércio de alimentos “Sol da Justiça” e trabalha com a filha e o genro. Segundo ela, com o empréstimo compraram mais prateleiras e aumentaram o estoque e a produção de pão. O comércio funciona em sede própria, com instalações simples, bastante variedade de produtos, com higiene e simpatia. “Hoje vendemos cerca de mil pães por dia. Os empréstimos nos ajudaram muito. Valeu a pena. Tomei o empréstimo por recomendação e já recomendei o Banco do Povo para outras pessoas”, disse Luiza.

FONTE: PMG