Projeto “Guarulhos Semeando o Futuro” capacita mulheres no Água Azul

227
Imagem Divulgação
Imagem Divulgação

Cerca de 30 mães, residentes no bairro Água Azul, reuniram-se nesta quinta-feira (4) na Organização Eco-Social Água Azul para participar de reunião do projeto “Guarulhos Semeando o Futuro”. O projeto visa a capacitação de mulheres para plantação e cultivo dos próprios alimentos sem agrotóxicos e geração de renda com os excedentes. Esta é uma ação financiada pelo projeto IN da rede Mercocidades e também pela União Europeia. O mesmo encontro aconteceu no dia anterior na região do Ponte Alta.

A iniciativa é uma parceria entre as coordenadorias do Fundo Social de Solidariedade e Relações Internacionais e tem como cidades parceiras as cidades de Belo Horizonte (Brasil) e Rosario (Argentina) que participam do projeto trocando as experiências de agricultura urbana exitosas de suas cidades.

No bairro Água Azul haverá capacitações para o cultivo de hortaliças, plantas medicinais e outros alimentos onde as assistidas receberão aulas semanais para aprenderem todas as etapas do processo de cultivo e evitar as pragas, para o beneficiamento dos produtos e geração de renda. As mulheres se comprometeram a participar da limpeza e manutenção do espaço, assim como retransmitir o conhecimento adquirido aos vizinhos da região.

“Moro aqui há 27 anos e conheço muitas pessoas que têm um ótimo espaço no quintal e que, muitas vezes, ficam sem ter o que comer por não
Ação é parceria das coordenadorias do Fundo Social e Relações Internacionais

saber que existe essa possibilidade. Acho que a comunidade tem de abraçar essa chance para mostrar que somos mulheres guerreiras e, então, poderemos ser referência na nossa cidade”, disse a moradora e agente comunitária de saúde Mirian Costa Moraes, de 48 anos.

Carlos Artur Salgado, gerente de Agricultura Urbana, Periurbana e Familiar, programa do Fundo Social, que acompanha todas as etapas do projeto, exaltou a importância das hortas urbanas em bairros afastados da região central. “Nossa intenção é que vocês transformem este projeto em uma atividade prazerosa e terapêutica, mas também rentável. Quantas vezes passamos por dificuldades por não termos como comprar algo ou nos deslocarmos para comprar alimentos?”, arrematou Salgado.

Exemplo – Representantes das coordenadorias do Fundo Social e Relações Internacionais estiveram na cidade de Rosário, Argentina, para visitar as hortas-parque que são referência em toda a América Latina. O município de Belo Horizonte (MG) também está auxiliando o governo guarulhense com suas experiências que contam com o envolvimento da comunidade para a pŕatica de agricultura urbana. O projeto “Guarulhos Semeando o Futuro” atua em outras zonas periurbanas do Fortaleza, Vila Augusta e Ponte Alta, capacitando e assessorando pequenos agricultores a gerar renda com produtos livres de agrotóxicos.

Via: Prefeitura de Guarulhos