Prefeitura abre inscrição para curso de Vôlei Sentado

291
Imagem Divulgação
Imagem Divulgação

Estão abertas as inscrições para o curso “Clínica de Vôlei Sentado”que acontecerá no dia 25. A aula teórica será na Secretaria de Educação durante o período da manhã. Já a aula prática, acontecerá no período da tarde, no Esporte Clube Vila Galvão. No total serão 80 vagas para professores, alunos de educação física, pessoa com deficiência física, árbitros e representantes de escolas públicas, particulares e entidades ligadas ao segmento. A inscrição poderá ser feita até o dia 24 das 8h às 17h, pelo telefones 2414-3685 (Prof.Felipe). O curso é gratuito e contará com certificação.

O objetivo é ensinar aos participantes jogar o voleibol adaptado, promovendo a inclusão social. Na aula, o aluno aprenderá histórico do esporte, táticas, regras e fundamentos, com o professor Marcelo Doniseti Micheletto. O curso também oferece possibilidade aos interessados em participar da seleção para campeonato municipal, estadual e nacional.

Firmino Manoel da Silva, responsável pela Coordenadoria de Políticas para Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida, explica que o curso é uma ação da coordenadoria em parceria com as Secretarias de educação e esporte. “Estamos unindo esforços para trazer para a cidade diversas modalidades adaptadas, com a intenção que em 2014 tenhamos Jogos Paralímpicos cada vez melhores”, finalizou Silva.

O Voleibol Sentado

A modalidade esportiva surgiu em 1956, na Holanda, a partir da combinação do atletismo e do sitzball, esporte alemão sem rede no qual as pessoas jogam sentadas. As primeiras competições internacionais aconteceram no ano de 1967, mas foi apenas em 1978 que a Organização Mundial de Voleibol para Deficientes teve o esporte reconhecido. Desde 1993 acontecem competições mundiais, tanto no masculino como no feminino.

No Voleibol Sentado competem atletas amputados, principalmente de membros inferiores, pessoas com outros tipos de deficiência locomotora, com sequelas permanentes no joelho, quadril, tornozelo, paralisia cerebral, lesão medular e poliomielite.

A modalidade apresenta semelhanças com o esporte olímpico, como os fundamentos, sistema tático e pontuação, com sets de 25 pontos corridos e 15 no tie-break. Contudo, há adaptações para as pessoas com deficiência: entre elas estão a altura da rede, de 1,15 metro para os homens e 1,05m para as mulheres, contra 2,43m e 2,24m, respectivamente, e a quadra, que se divide em zonas de ataque e defesa, mede 10 x 6m, menor em relação aos 9 x 18m do esporte convencional.

Serviço: Secretaria de Educação, fica na rua Claudino Barbosa, 313, Macedo.
Esporte Clube Vila Galvão, fica na rua Júlio Prestes, 99, Torres de Tibagy.

Via: Prefeitura de Guarulhos