Projeto ensina música a deficientes visuais e auditivos em Guarulhos

103
Imagem Divulgação

Alunos produzem no computador partituras em braile.
Projeto, que existe há sete anos, formou 72 músicos.

O Conservatório Municipal de Guarulhos, na Grande São Paulo, oferece a deficientes auditivos e visuais a possibilidade de descobrir na música uma forma de superar dificuldades. Os parceiros do SP Rosana Lis e Fábio Bordalo mostraram detalhes desse projeto no SPTV desta quarta-feira (16).
Os projetos de inclusão musical começaram a ser desenvolvidos desde 2005 no conservatório que atende os alunos gratuitamente. “Eles percebem a música pelo corpo. Eles ouvem o som mais grave e identificam que aquele som é diferente do agudo. Eles percebem no corpo, como o grave na barriga, por exemplo, e o agudo mais na região das costas”, explica Fabio Bonvenuto, professor e maestro.

A instituição também ministra aulas em braile. Os deficientes visuais utilizam o computador para produzir partituras nesse sistema de leitura para cegos. Depois, a música é passada para os instrumentos.
“A música traz mais sensibilidade para a pessoa. A música traz um modo de ver o mundo diferente.

A partir do momento que perdi a visão eu pensei sobre o que faria da vida, como eu agiria e quais seriam as possibilidades. Na verdade, eu descobri a música e me descobri na música”, diz o bancário Pietro Aires Sanchini.
O conservatório, que já formou 72 músicos, está com as inscrições abertas para deficientes visuais e auditivos.

Serviço

Telefone: (11) 2087-7445