Dicas para comer menos e melhor

45
Imagem Divulgação

Ter uma alimentação regrada não é nada fácil. A correria do dia a dia nos faz comer apressadamente qualquer lanche ou prato rápido.

O fato é que esta atitude nos leva a ingerir uma maior quantidade de comida, isso porque elas apenas matam a fome temporariamente, sem nutrir o organismo.

Especialistas afirmam que com algumas mudanças de hábitos é possível comer menos e melhor. Um dos passos mais importantes é ter cuidados especiais na hora de fazer compras. Luciana Harfenist, nutricionista funcional com prática Ortomolecular, do Rio de Janeiro, afirma que é fundamental elaborar uma lista do que você realmente necessita e procurar segui-la.

O Dr. Fábio Bicalho nutricionista funcional e clínico compartilha da mesma opinião da colega nutricionista: “Nunca vá às comprar com fome, estômago vazio não é um bom conselheiro.”

Quando estiver escolhendo os alimentos procure sempre começar pelas frutas, legumes e verduras, e não se esqueça: siga a lista. Se você é daquelas que não resiste a um doce saiba que há alternativas saudáveis e nutritivas. Dr. Fábio tem algumas dicas: “O chocolate amargo sem adição de açúcar e lactose, o mousse de alfarroba ou quinoa, um sorvete preparado com banana e cacau em pó são opções saudáveis e que dão prazer, porém, também nestes casos, sempre a moderação deve estar presente.”

Se você trabalha fora e precisa comer em restaurantes, saiba que também há truques para evitar o excesso. “Em um restaurante a quilo, o ideal é começar sempre pelas saladas, enchendo o prato com hortaliças. Escolha uma proteína magra (peixe grelhado, carne ensopada ou frango, ou carne de soja ou ovo cozido) sempre incluindo o arroz integral e feijão que são riquíssimos em nutrientes e excelentes aliados da dieta”, recomenda Dra. Luciana.

Dr. Fábio tem outras recomendações importantes: “Monte um prato colorido e variado, coloque uma colher de sobremesa rasa de azeite de oliva e mastigue bem devagar. Se houver a possibilidade de usar um grão saciador, como chia, é uma boa opção. Isso irá ajudar a dar tempo de informar o centro da saciedade no sistema nervoso central que seu organismo está sendo suprido de energia e nutrientes“.

A nutricionista lembra que caldos de legumes ou frango são ótimas entradas. “Outra dica é incluir nesses caldos a semente de chia que cresce 10 vezes o seu tamanho e ocupa espaço no estômago”, recomenda.

Para as refeições em casa é indicado dar preferência para os alimentos naturais, como frutas e grãos integrais ricos em fibras. Quinua, amaranto, chia e aveia são sugestões do nutricionista. “Nunca fique mais de três horas sem comer para não estimular a compulsão. Sempre inclua um carboidrato de boa qualidade nas refeições para estimular a produção de serotonina e manter a glicemia equilibrada”, recomenda Luciana.

Planejar o que vai comer em cada uma das refeições ajuda muito a manter uma alimentação mais saudável. A nutricionista conta: “Parece óbvio, mas no consultório percebo que a grande maioria dos pacientes só lembra o que vai comer quando sente fome e nessa hora acaba escolhendo o que estiver mais fácil e disponível.”

Comer menos no trabalho

Quer dicas para o lanche no trabalho? Anote as dicas dos nutricionistas! Barras com sementes e oleaginosas, mix de castanhas, frutas secas picadas (no máximo três colheres de sopas), frutas, salada de frutas, biscoitos integrais, pipoca salgada sem manteiga, bananada sem açúcar, barra de frutas secas etc..

Via: Vila Mulher