Via de acesso ao Aeroporto de Guarulhos ganha nova sinalização horizontal

22
Google Imagens

Além de garantir mais visibilidade, a técnica ainda evita a formação de lâminas d’água sobre a pintura em dias chuvosos, diminuindo o risco de deslizamentos e evita a perda de retroreflexão.

A Infraero iniciou a aplicação de uma nova sinalização horizontal no acesso ao Aeroporto Internacional de Guarulhos/Governador André Franco Montoro (SP). A nova sinalização, colocada em 5 km da Rodovia Hélio Smidt, sentido São Paulo/Aeroporto de Guarulhos e vice-versa, melhora a visualização da sinalização possui características tecnológicas com itens de segurança utilizados nas mais modernas estradas do mundo, como alta retrorreflexão da luz e efeitos sonoros. Foi investido R$ 1,33 milhão na melhoria, que tem conclusão prevista para maio de 2012.

As novas faixas são formadas pelo agrupamento de milhares de pequenas calotas arredondadas cobertas por esferas de vidro microscópicas, numa moderna técnica de aplicação de plástico à frio em Spotflex. “Esse método permite uma grande retroflexão da luz emitida pelos carros, proporcionando mais visibilidade para o motorista, mesmo em noites de chuva”, explicou Roosevelt Mattei, engenheiro da Gerência de Manutenção da Infraero em Guarulhos.

Além de garantir mais visibilidade, a técnica ainda evita a formação de lâ

minas d’água sobre a pintura em dias chuvosos, diminuindo o risco de deslizamentos e evita a perda de retroreflexão. Outro benefício de segurança é um efeito sonoro causado pelo contato dos pneus com a sinalização, resultado do atrito com os relevos que formam a pintura. “O som funciona como um recurso de orientação que reforça a atenção do motorista e previne acidentes”, complementou Roosevelt.

A segurança não é a única vantagem da nova sinalização. A aplicação tem durabilidade até cinco vezes maior que as tradicionais, se tornando mais econômica. Faixas de pedestres e áreas zebradas terão um método de aplicação diferenciado, também em plástico à frio, mas sem a formação das calotas. “As necessidades dos usuários que circulam a pé e utilizam carrinhos de bagagem nesses locais não demandam esse tipo de técnica, mais adequada a vias expressas”, explicou o engenheiro.

As demarcações serão feitas em toda linha da rodovia, de aproximadamente 5 km de extensão. Como a pintura exige a interdição de parte da via, a ação é executada principalmente durante a madrugada, quando o tráfego de veículos é menor e reduz o impacto no acesso ao aeroporto. Os trabalhos são conduzidos pela empresa Sinalta Propista. Com informações da Infraero.

Via: Portugal Digital