Programa Minha Casa, Minha Vida viabiliza 2.598 moradias na cidade

21
foto:Márcio Lino/PMG

A Prefeitura de Guarulhos e a Caixa Econômica Federal assinaram nesta sexta-feira, dia 9, contratos para a construção de 2.598 moradias dentro do Programa Minha Casa, Minha Vida, destinadas a famílias de baixa renda. Ao todo, serão investidos R$ 248 milhões em dois empreendimentos.

A cerimônia de assinatura foi realizada no Paço Municipal, no Bom Clima, com a participação do prefeito Sebastião Almeida e do secretário municipal de Habitação, Orlando Fantazzini, enquanto a Caixa foi representada pelo vice-presidente Carlos Borges, o superintendente nacional Maurício Quarezemin e os superintendentes regionais Augusto Bandeira Vargas e Álvaro Barbosa Corrêa Júnior.

Na oportunidade, Almeida afirmou que o Minha Casa, Minha Vida é o mais completo programa habitacional que o País já teve, porque contempla as diversas classes sociais, principalmente as de baixa renda. ”A riqueza precisa ser distribuída. Finalmente, famílias sem renda poderão comprar casas próprias. O governo federal priorizou nesses últimos anos famílias pobres, possibilitou que elas se tornassem consumidores. Isso é uma transformação”, concluiu.

“As ações do governo federal possibilitaram o investimento de 248 milhões em moradia digna na cidade. Também permitiram que um movimento popular de moradia captasse recursos para a construção de unidades habitacionais. Isso é um marco na história da cidade”, disse o secretário Fantazzini.

O contrato destinado a famílias que ganham até três salários mínimos foi assinado com a Movimento Nacional de Luta pela Moradia para compra de terreno e construção. O valor total chega a R$ 11,3 milhões e permitirá a construção de 218 unidades, com 41 m² de área útil cada. O Condomínio Residencial Parque Estela, localizado na rua Mucugeo, s/nº, terá centro comunitário e bolsão de estacionamento. O valor médio de cada imóvel é de R$ 51,9 mil.

O outro contrato é para famílias com renda de até seis salários mínimos, no valor de R$ 236,7 milhões, que foi assinado com a Construtora Living – Grupo Cyrela em parceria com a Cury Construtora – para a edificação do Residencial Único Guarulhos, empreendimento com 2.380 unidades na avenida Guarulhos, s/nº, Ponte Grande.

Os apartamentos terão área privativa média de 45 metros quadrados, com dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e uma vaga na garagem para carro ou moto. O Residencial terá duas piscinas e equipamentos de lazer, como quadras, salão de jogos e brinquedoteca. O valor médio de cada apartamento é de R$ 99,5 mil.

De acordo com o Carlos Borges, o Programa Minha Casa Minha Vida direciona 90% das unidades para famílias com renda de até R$2.790,00. Ele também ressaltou que a Caixa movimentou em Guarulhos, em 2009, R$3,9 Bilhões, valor equivalente a 195% do orçamento da cidade naquele ano.

Prêmio Caixa Melhores Práticas em Gestão Local

Foto:Márcio Lino/PMG

Durante a solenidade, o prefeito Sebastião Almeida e o secretário de Habitação, Orlando Fantizzini receberam do vice-presidente da Caixa Econômica, Carlos Borges, o prêmio Caixa Melhores Práticas em Gestão Local, pelo programa de revitalização da CIS de Cumbica (Cidade Industrial Satélite). Guarulhos ficou entre os 100 municípios com as melhores práticas de gestão na área habitacional.

O programa de revitalização da Cidade Industrial Satélite de Cumbica é um dos maiores investimentos em habitação social da cidade, envolve cerca de 2 mil famílias num total de 8 mil habitantes em programas de reassentamento e vem sendo desenvolvido em etapas.

Ao final serão 1.234 unidades habitacionais, construção de escolas, creche, quadras poliesportivas, recuperação ambiental, infraestrutura viária e urbana, trabalho social e regularização fundiária para atender famílias instaladas em avenidas, praças e à margem do córrego. Serão erradicados treze núcleos habitacionais (favelas) com a remoção de famílias para conjuntos habitacionais.

FONTEPrefeitura de Guarulhos