Cidade ganha serviço 24 horas para tratar dependentes químicos

40
Imagem Divulgação

O Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas – Caps AD ampliou sua assistência e agora passa a funcionar 24 horas por dia, com a oferta de nove leitos para hospitalidade noturna. A inauguração do novo serviço aconteceu na tarde desta quinta-feira (19) pelo prefeito Sebastião Almeida e por seu vice, o secretário de Saúde, Carlos Derman.

A mudança é resultado de um longo processo de habilitação no Ministério da Saúde, para a transformação do serviço da categoria dois para a modalidade três, o que propicia maior qualificação do atendimento no período de desintoxicação aos pacientes de maior vulnerabilidade.

“Isso mostra o quanto a Saúde Mental tem avançado no município, com instituições mais potentes e ágeis de acordo com o que o usuário precisa”, disse a gerente do Caps AD, Solange Aparecida Bená.

Os leitos de hospitalidade noturna são destinados a pacientes que preencham dois requisitos de exigibilidade: gravidade do quadro clínico que justifique a pernoite e também precariedade da rede social para seu acolhimento. “Geralmente, eles são indicados para pessoas que não têm como voltar para casa ou não possuem família, porque o ideal para a recuperação desses usuários é o convívio familiar e a integração de todos no tratamento”, explica a gerente do Caps.

Dos nove leitos de hospitalidade noturna, quatro são masculinos, três femininos e dois para adolescentes. O período de acolhimento deverá ser de até 14 dias, podendo ser prorrogado quando necessário. Para atuar com o novo perfil, o Caps mudou de endereço da região central para a rua Joaquim Miranda nº 298 (Vila Augusta), em outubro do ano passado, bem como ampliou de 25 para 43 o número de profissionais.

“Damos hoje um importante passo, mas sabemos que o atendimento em Saúde Mental só será eficaz se tivermos uma rede atuando de forma harmônica e integrada”, destacou o secretário de Saúde. Derman disse que ainda há muito por fazer nesta área, no entanto, ressaltou importantes conquistas da atual gestão, como a criação dos leitos psiquiátricos no Hospital Municipal Pimentas Bonsucesso e a nova ala de psiquiatria construída no HMU (Hospital Municipal de Urgências).

Uma década de assistência

Depois de completar 10 anos de assistência a dependentes químicos da cidade, o Caps AD também ampliará o horário de atendimento com equipe multiprofissional. A partir de agora, a oferta de consultas médicas (clínica e psiquiátrica), psicoterapias, oficinas terapêuticas e culturais, além de assembleias sobre o tratamento e funcionamento do serviço será realizada das 7 às 22 horas.

O Caps oferece ainda alimentação completa aos pacientes em tratamento na hospitalidade 24 horas. São seis refeições, incluindo o café da manha, servido por volta das 8 horas; a merenda (às 10h), o almoço (às 12h), o lanche da tarde (às 15 h), o jantar (às 18h) e a ceia (às 9h). Atualmente, o serviço atende cerca de 500 pacientes por mês, com quadro de dependência química do álcool e outras drogas.

“Esse equipamento é uma grande obra que valoriza o ser humano e o resgate das pessoas”, enfatizou o prefeito. Dirigindo-se a uma usuária do Caps que relatou sua gratidão aos profissionais do serviço, Almeida disse: “que tenhamos aqui muitos outros exemplos iguais a este, de recuperação e vitória”.

Via: Prefeitura de Guarulhos