Sebrae e Prefeitura oferecem curso de empreendedorismo para professores da rede estadual

51
Imagem Divulgação

O Sebrae-SP e a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo firmaram nesta quarta-feira (25) convênio para oferecer aos professores da rede estadual o curso “Jovens Empreendedores Primeiros Passos”. O objetivo é que os docentes disseminem a cultura empreendedora entre alunos do Ensino Fundamental (6º ano ao 9º ano).

Serão oferecidas 30 vagas em cada uma das 91 diretorias regionais de ensino. A expectativa é que 2.730 educadores participem. Em Guarulhos, duas turmas de 30 professores serão capacitadas entre os dias 7 e 14 de maio.

O Sebrae-SP também está capacitando 100% da rede municipal de Joanópolis, Mairiporã e Piracaia. O curso começou em 2011, em Mairiporã, com a capacitação de 150 professores. Dando continuidade, mais 60 professores serão treinados em julho. Em Joanópolis, serão todos os 89 professores da rede e, em Piracaia, também está programada a capacitação de 150 professores em julho.

As inscrições já estão abertas podem ser realizadas diretamente nas diretorias de ensino (consulte a relação de endereços em www.educacao.sp.gov.br).

Além de docentes de escolas regulares, podem participar professores de escolas de tempo integral, educadores do programa Escola da Família e professores-mediadores. O curso será ministrado nas diretorias regionais de ensino, no contraturno das aulas dos professores, simultaneamente sob a gestão do Sebrae-SP e tem o propósito de promover reflexões e debates sobre comportamento empreendedor e plano de negócios. A carga horária é de 30 horas. Destas, 25 são presenciais e cinco a distância, nas quais será desenvolvida uma oficina de empreendedorismo e elaborado um plano de aula para implantação do curso aos alunos.

A meta é que o conteúdo seja transmitido, a partir do segundo semestre deste ano, a cerca de 50 mil estudantes para despertar e fortalecer o espírito empreendedor por meio de atividades lúdicas e comportamentais com a finalidade de possibilitar aos jovens uma nova consciência de mercado de trabalho e incentivá-los para a atividade empreendedora na vida adulta.

“Empreendedorismo não é ganância nem individualismo. Está em todas as áreas que envolvem o aspecto social e a criatividade. Nosso mundo hoje não é apenas de carteira assinada, é renda. Estamos muito felizes e agradecemos ao Sebrae-SP por essa iniciativa”, declara o governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.

“A educação é nosso maior e melhor investimento. Hoje estamos plantando a semente de uma radical transformação no sistema educacional paulista, propiciando a milhares de crianças e adolescentes a oportunidade de aprender a empreender”, ressalta o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-SP, Alencar Burti.

Bruno Caetano, diretor-superintendente da entidade, aponta que “os jovens precisam estar preparados para sair da escola não apenas para serem empregados de empresas, mas também para atuar no empreendedorismo. Nós acreditamos que essa formação começa na escola e o Sebrae-SP é parceiro neste processo”.

“São Paulo dá hoje mais um passo importantíssimo em busca da educação básica de qualidade. O oferecimento do curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos é uma ação importante considerando que uma das principais propostas da Secretaria da Educação do Estado é preparar nossos alunos para o mundo do trabalho”, afirma o secretário da Educação do Estado de São Paulo, professor Herman Voorwald.

O curso terá início, até junho, à medida que as turmas forem formadas nas diretorias regionais de ensino. Se o número de inscritos for maior do que a quantidade de vagas, será avaliada a possibilidade de formação de mais classes. O professor que tiver 100% de frequência no curso receberá a certificação da Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Professores (EFAP) “Paulo Renato Costa Souza”, que será publicada no Diário Oficial do Estado e servirá para sua evolução funcional.

Metodologia

O tema proposto para cada ano é adequado à faixa etária correspondente, bem como os jogos, as dinâmicas, os exercícios e as pesquisas intra e extraclasse. Nas propostas lúdicas do plano de negócios o intuito é responder às necessidades dos alunos qualquer que seja sua condição escolar, social, econômica e cultural, bem como incentivar o envolvimento da comunidade escolar.

A metodologia baseia-se em novos paradigmas, que abordam o empreendedorismo em um sentido amplo, sistêmico e sustentável como cultura da cooperação, inovação, ecossustentabilidade, ética e cidadania.

Os professores serão envolvidos em um processo de conhecimento e compreensão da metodologia e dos conceitos que sustentam o curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos. Os temas trabalhados são comportamento empreendedor, plano de negócios, educação empreendedora, pedagogia da presença, resiliência, protagonismo juvenil e jogo na educação. As atividades realizadas durante a fundamentação teórica e metodológica são específicas para o desenvolvimento dos docentes.

Para os alunos do 6º ano, a proposta do curso é a oficina “Eco Papelaria”, que trabalha questões relativas ao meio ambiente, relacionando esse tema aos tipos de negócios que envolvem papel reciclado e reutilização de materiais. Neste processo, os estudantes aprenderão a criar produtos a partir de papéis reciclados, como caixas de presente, porta-retratos, cadernetas de papel reciclado, entre outros.

“Artesanato Sustentável” é o tema para o 7° ano. Serão elaborados produtos artesanais com o intuito de possibilitar o desenvolvimento do empreendedorismo e da criatividade dos alunos. Todos os itens do plano de negócios terão uma abordagem mais complexa e aspectos comportamentais como motivação, iniciativa, tomada de decisão e convivência em grupo.

Já para os estudantes do 8º ano, o assunto será “Empreendedorismo Social”, que tem como finalidade fomentar o potencial do jovem para a responsabilidade social, individual e coletiva, despertando-o para os problemas que acontecem na comunidade.

Por fim, os alunos do 9º ano trabalharão com o tema “Novas ideias, grandes negócios”, cujo objetivo é oferecer aos adolescentes a possibilidade de desenvolver e promover o próprio negócio, com criação de produto ou prestação de serviço, de acordo com as oportunidades observadas no bairro ou na cidade onde vivem, respeitando a cultura local e buscando contemplar algum benefício social para a comunidade.

Via: Atibaia