Inscrições abertas para cursos gratuitos na nova rede de Pontos de Cultura em Guarulhos

56
Pontos de Cultura em Guarulhos

A Secretaria de Cultura anunciou no início de setembro o lançamento do primeiro grupo de Pontos de Cultura da nova rede. A cidade ganhou oito unidades que estão em funcionamento e já oferecem cursos gratuitos para a população. Dança, artesanato, artes plásticas, capoeira eculinária são algumas das atividades que têm inscrições abertas em diversas regiões. Para se inscrever, o interessado deve entrar em contato com a unidade mais próxima de sua residência.

O projeto, que é uma parceria entre a Prefeitura de Guarulhos e o Ministério da Cultura, faz parte de uma ação prioritária do Programa Mais Cultura, do MinC. A iniciativa firma convênios, por meio da seleção por editais públicos, nos quais as entidades são responsáveis por articular e impulsionar as ações já existentes nas suas comunidades.

No total, a Secretaria de Cultura pretende selecionar 30 novos pontos para a cidade. O primeiro edital do programa foi lançado em fevereiro de 2010, na abertura da 1ª Teia Estadual de Pontos de Cultura, evento realizado em Guarulhos. Dos 44 projetos inscritos, oito foram aprovados e estão sendo lançados agora.

Em novembro do ano passado mais um edital foi criado com o intuito de preencher as 22 vagas restantes. Vinte e oito entidades se inscreveram e em maio deste ano foi divulgada a seleção de 13 delas para a segunda fase do processo seletivo. Os projetos encontram-se em fase final de avaliação e os contemplados serão anunciados em breve.

A Secretaria de Cultura pretende lançar até o fim deste ano um novo edital para vagas remanescentes. Os projetos são avaliados por uma comissão formada por funcionários do Ministério da Cultura, da Secretaria de Cultura e membros da sociedade civil.

Os Pontos de Cultura são autônomos e têm um estatuto social que rege seu funcionamento, bem como possuem um CNPJ e corpo administrativo com vida e independência própria para tomar deliberações e representar a entidade judicial e extrajudicialmente em todas as esferas.

Uma gestão compartilhada vai acontecer entre o poder público e a comunidade. A Secretaria de Cultura vai dialogar com o conselho gestor de cada ponto, para acompanhar o desenvolvimento de metas e objetivos e também a administração financeira.

Fonte: Prefeitura