Peça teatral Paulo Matricó, na Casa dos Cordéis

29
Imagem Divulgação

O Poeta e cantador Paulo Matricó traz no coração e na bagagem a história do Sertão. Nascido no vale do Rio Pajeú, no município de Tabira, Pernambuco, bebeu na fonte da poesia sertaneja. Herdou do pai, “seu” Albino Pereira e de outros menestréis da cantoria como Louro do Pajeú, Pinto de Monteiro e Jó Patriota, a arte de contar histórias simples com o apuro de métrica e a graciosidade do repente popular.

A descoberta da viola e da música como expressão veio mais tarde, (1990), com a formação do grupo MATRICÓ, expressão indígena que significa PAI DO FOGO (Instrumento rudimentar que com atrito entre duas pedras gera fogo) – em Caruaru. No grupo Paulo era vocalista e percussionista. Nesta época nasceram suas primeiras composições.
Criado no meio de repentistas, cantadores e forrozeiros, Paulo Matricó traz a semente destes artistas tipicamente nordestinos e naturalmente fortes.

Carregando consigo as influências de grandes mestres da cantoria e da música popular como: Jackson do Pandeiro, Zé Marcolino e Luiz Gonzaga, Matricó faz uma música cheia de poesia e ritmos bem peculiares.
Matricó integra uma leva de artistas cujo tema principal é a cultura local e que pretende mostrar, para o Brasil e para o Mundo, o lado belo e encantador do Sertão nordestino. Dentre eles estão Elomar, Xangai, Vital Farias, Anchieta Dalí, Maciel Melo e outros.
Música Regional Popular Brasileira, é assim que Matricó auto-denomina seu trabalho, uma mistura de ritmos puramente nordestinos: baião, xote, côco, forró, arrasta-pé, toadas boiadeiras e sertanesa.

Música Regional Popular Brasileira, é assim que Matricó auto-denomina seu trabalho, uma mistura de ritmos puramente nordestinos: baião, xote, côco, forró, arrasta-pé, toadas boiadeiras e sertanesa.
Lançou seu primeiro CD em 1995 e até o momento vem construindo uma importante obra, com 7 álbuns publicados, inclusive um deles: MARIA PEREIRA, lançado na Alemanha, em parceria com o compositor alemão Stephan Maria, em 1999, quando residiu e trabalhou por 2 anos naquele país.

Seu CD mais recente é o CLARO O CORAÇÃO NO CERRADO, lançado em 2007, com temas ligados à defesa do meio ambiente e sua vivência nas terras do Centro Oeste brasileiro.
Ainda em 2007 esteve na Europa participando de importante festival de cultura brasileira, nas cidades de Madrid e Sevilla.
Seu mais novo lançamento, o DVD C L A R O ( O Coração no Cerrado), com músicas do CD CLARO e algumas de seus trabalho anteriores, tendo ainda, com a participação de importantes músicos, como: Dércio Marques, Ocelo Mendonça, e outros, além de sua filha Meriele Pereira.

Serviço

  • Data: 25 de março(domingo)
  • Horário:  16h00
  • Local: Casa dos  cordéis (veja o endereço )
  • Indicação: livre