João Arruda e João Bá na Casa dos Cordéis

70
Imagem Divulgação

Nascido há 25 anos na cidade de Campinas, João Arruda é considerado um dos jovens promissores músicos da linha da viola brasileira comprometido com a valorização e recriação de temas e canções da cultura popular brasileira, bem como de outros países.

Cantador, tocador de violas, rabecas, percussões e apaixonado pela cultura musical dos povos, lançou em 2007 o Cd C e l e b r a s o n h o s , no disco de 18 faixas há participações especiais da cantora Daniela Lasalvia, do trovador Dércio Marques, do maestro e violeiro Chico Moreira dentre outros músicos e artistas parceiros.Realizou em 2009 a circulação do show C e l e b r a s o n h o s em diversas cidades do estado de São Paulo pelo Prêmio do Programa de Ação Cultural (PROAC – no 18) da Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo.

Já em 2010 foi selecionado e participou da IV Mostra da canção brasileira independente do centro cutural Banco do Nordeste realizando shows em Juazeiro do norte (CE) e Sousa (PB). Em 2011 produziu e realizou o projeto Arreuní, dois shows – encontro com os violeiros Paulo Freire, Levi Ramiro, Claudio Lacerda, Pereira da viola, Noel Andrade e Dércio Marques nos palcos da Cooperativa Brasil e XI Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros- GO. Atualmente está gravando seu novo CD Ventamoinho com sua viola de cabaça feita pelo artesão Levi Ramiro e os outros instrumentos que toca.

João Bá

Nascido em 1932, João Bá começou a trabalhar na roça muito cedo. Do final de sua infância até o fim de sua adolescência (período que se inicia em 1944 e vai até 1952), sempre mostrou interesse pela arte, engajando-se em atividades artísticas na pequena cidade de Crisópolis. Atuava em pequenas peças teatrais, compunha cantigas sertanejas e ensaiava seus primeiros poemas.

O seu primeiro disco foi “Carrancas” e contou com participação de Hermeto Paschoal, Oswaldinho do Acordeon, Toninho Carrasqueira entre outros. O projeto gráfico do disco foi desenvolvido pelo “mago” Elifas Andreato. Participou do Festival de Teatro do Sesc Consolação, e ganhou os prêmios “Melhor Trilha Sonora e Figurino” com o espetáculo “Marrueiro”. Entre suas parcerias com Almir Sater, compuseram a trilha sonora do especial “Corpo e Alma” sobre o Pantanal Matogrossense. Foi convidado a escrever um livro denominado “Natal na Cultura Popular” para Fundação Roberto Marinho, General Motors e Sesc do Carmo,[SP] tendo sido distribuído cerca de 30 mil exemplares.

Anos mais tarde, João Bá gravou dois dos melhores discos já feito no Brasil, obras indispensáveis para estudiosos da cultura popular brasileira e para quem tem bom gosto, “Carrancas II” e Ação dos Bacurais Cantantes”, que foram indicados pelo MEC [Ministério da Educação e Cultura] na Cartilha de Referência Curricular Nacional Para Educação Infantil – vol. 3′. Em 2003, ele lança outro trabalho, mais uma obra prima, desta vez comemorativa aos 50 anos de carreira musical.

Serviço

  • Data: 05 de fevereiro de 2012
  • Horário: às 16h00
  • Local: Casa dos Cordéis (veja o endereço)